Indústria | Publicado em: 21/03/2017 10:45:00

O Senai/SC, entidade da Fiesc é a terceira instituição brasileira a integrar o Consórcio de Internet Industrial (IIC).

O consórcio foi criado em 2014 nos Estados Unidos pela AT&T, IBM, GE e Intel. A criação da Associação Brasileira de Internet Industrial (ABII), em 2016, em Joinville, é inspirada neste consórcio internacional.

A ABII tem como fundadores a Fiesc, a Embraco e a Pollux Automation, que já integra o IIC, que conta com cerca de 250 associados de mais de 30 países.

Para o presidente da Fiesc, Glauco José Côrte, a internet industrial está mudando a forma com que as empresas dentro de uma cadeia de suprimentos se relacionam, desde o fornecedor da matéria-prima até o cliente final.

“Aderir aos conceitos da internet industrial não é uma opção, mas um requisito da competitividade da indústria e do País”, afirma Côrte, para quem esta nova onda da revolução industrial está promovendo inúmeras mudanças na sociedade e no mundo do trabalho.

Internet Industrial, manufatura avançada, indústria 4.0 são termos que definem um fenômeno que ocorre em todo o planeta, com reflexos na economia e no comportamento humano.

Esse fenômeno está baseado na hiperconectividade, avanço do big data e de sistemas de sensoriamento, inteligência artificial e customização em massa.

O IIC é um consórcio internacional aberto, sem fins lucrativos, que está definindo a estrutura de arquitetura e as direções para a internet industrial.

A missão do consórcio é coordenar as vastas iniciativas do ecossistema que irá conectar e integrar objetos com pessoas, processos e dados utilizando arquiteturas comuns, interoperabilidade e padrões abertos.

A ABII tem como missão promover a aceleração do crescimento da Internet Industrial no Brasil e coordena um ecossistema para promover iniciativas para a integração entre máquinas, processos e pessoas por meio de conexões seguras com o objetivo de trazer resultados transformadores para as indústrias.

A Fiesc e suas entidades atuam em diversas frentes que contribuem para o incremento de uma economia baseada na internet industrial.

Em uma vertente estão os serviços educacionais, que, com cerca de 350 mil matrículas anuais, estimula a educação profissional (Senai), básica (Sesi) e executiva (IEL).

Por meio do movimento Santa Catarina pela Educação, a Federação contribui para a melhoria dos padrões educacionais do Estado como um todo.

O desenvolvimento tecnológico representa outra linha de ação, pela qual as indústrias recebem apoio para inovar e gerar novos modelos de negócio.

Os três institutos de inovação e os sete de tecnologia que o Senai está implantando no território catarinense cumprem com este objetivo.

Por fim, o fortalecimento de saúde e segurança no trabalho pretende garantir qualidade de vida dos trabalhadores, que se tornam mais produtivos e satisfeitos.

A Aliança Saúde e Competitividade e o Instituto Sesi de Inovação em Tecnologias para Segurança e Saúde no Trabalho são duas iniciativas da Fiesc para atuar nesta linha de ação.

 




Energias renováveis são aliadas dos produtores rurais


Produtores querem viabilizar Rota do Milho na fronteira Oeste


Aurora Alimentos é 17ª maior empresa no ranking 500 Maiores do Sul


Balneário Shopping recebe flaship da Vøn der Völke

Patrocinado
Patrocinado
Patrocinado
Patrocinado

Blog do Editor






















Patrocinado





Agenda Executiva

Encontre cursos, palestras e eventos em Santa Catarina


Empregos

Pensou em mudar de empregou ou carreira?
Encontre sua nova vocação



As mais lidas







Reprodução

Permitimos a livre reprodução do conteúdo, respeitados os contextos da edição. Agradecemos a citação da fonte - www.noticenter.com.br

Endereço

Rua Petrópolis, 206 - CEP 89010-240 - Blumenau - SC
Telefone (47) 3035-4314 | (47) 3035-4316

Receba em seu e-mail



Visite as Redes Sociais

Capa | Cidades | Blog do Editor | Legislação | Carreiras | Entidades | Gestão | Indústria | Logística | Marketing | Tecnologia | Têxtil | Imóveis | Saúde | Veículos |