| Publicado em: 21/11/2017 12:45:00

A atividade do Airbnb na cidade de Florianópolis no ano passado foi responsável por R$ 94 milhões no PIB do município, segundo estudo inédito da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) sobre impacto socioeconômico local da empresa.

Esse acréscimo equivale a 3,6 mil novos empregos na cidade.

A pesquisa leva em conta o incremento da renda das famílias que alugaram seus quartos ou imóveis pela plataforma e todo os efeitos diretos, indiretos e induzidos na economia do município.

Abaixo alguns dados sobre a pesquisa:  

  • Para R$1 gasto com Airbnb em Florianópolis, o PIB da cidade ganhou R$2,45 no ano passado.

  • A cada R$ 10,6 mil gastos com Airbnb no município, foi gerado o equivalente a um novo emprego.

  • Os setores econômicos mais beneficiados pelo aumento da renda e pelos hábitos de consumo dos viajantes foram os de alimentação, comércio varejista, atividades artísticas, criativas e de espetáculos e o setor de transporte.

  • Foi comparado os padrões de consumo de um viajante típico do Airbnb aos hábitos das pessoas que se hospedam em hotéis, flats, resorts e pousadas da cidade. O resultado indicou que os turistas do Airbnb contribuíram com R$ 15 milhões a mais no PIB de Florianópolis do que se tivessem utilizado meios comerciais tradicionais de acomodação.

  • Os hábitos de consumo dos que utilizam o Airbnb, contrapostos aos dos turistas dos meios de hospedagem comerciais, beneficiaram mais os setores de alimentação, comércio varejista, transporte e atividades artísticas, criativas e espetáculos da cidade.

É a primeira vez que a Fipe analisa o impacto socioeconômico do Airbnb no Brasil, com base em dados da empresa sobre as operações no país, levantamentos anteriores do instituto sobre o turismo brasileiro e números do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e do Núcleo de Economia Regional e Urbana da USP (Nereus/ USP).

 

Metodologia Fipe

A Fipe criou uma metodologia própria para isolar a atuação do Airbnb e seus efeitos sobre a economia brasileira a partir de uma análise de insumo-produto, uma técnica que procura mapear a economia nacional como uma série de setores e regiões interligados.

As principais fontes de dados utilizadas foram Airbnb, Fipe, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e Núcleo de Economia Regional e Urbana da USP (Nereus).

Acesse o estudo completo clicando aqui

 

SOBRE O AIBNB

A plataforma está presente em 191 países, em mais de 65 mil cidades, e já registrou mais de 200 milhões de pessoas no mundo todo, com mais de 4 milhões de anúncios. Tanto para quem aluga quanto para quem busca hospedagem, a plataforma disponibiliza atendimento 24h, monitoramento, ferramentas de segurança, seguro contra danos ao patrimônio e um sistema de pagamento seguro online.



TIM leva cobertura 4G para mais 16 cidades em SC


Prefeitura de Joinville abre vagas para estágio


Radar Sul entra em atividade na quinta-feira, em Araranguá


Prefeito de Siderópolis assume a presidência da AMREC

Patrocinado

Blog do Editor






















Patrocinado





Agenda Executiva

Encontre cursos, palestras e eventos em Santa Catarina


Empregos

Pensou em mudar de empregou ou carreira?
Encontre sua nova vocação



As mais lidas







Reprodução

Permitimos a livre reprodução do conteúdo, respeitados os contextos da edição. Agradecemos a citação da fonte - www.noticenter.com.br

Endereço

Rua Petrópolis, 206 - CEP 89010-240 - Blumenau - SC
Telefone (47) 3035-4314 | (47) 3035-4316

Receba em seu e-mail



Visite as Redes Sociais

Capa | Cidades | Blog do Editor | Legislação | Carreiras | Entidades | Gestão | Indústria | Logística | Marketing | Tecnologia | Têxtil | Imóveis | Saúde | Veículos |