Entidades | Publicado em: 03/07/2017 07:45:00

A Fecam - Federação Catarinense de Municípios, encaminhou ao Governo do Estado uma solicitação para que a alíquota de redução do ICMS do alho seja prorrogada. 

O benefício foi criado em 2015 e gerava a redução da alíquota do ICMS em 90% nas saídas de alho nobre roxo nacional in natura produzido no estado.

A redução expirou no dia 31 de março de 2017.

De acordo com a Fecam, o decreto tinha grande importância para a economia catarinense, sendo que 38 municípios de Santa Catarina são afetados economicamente com a diminuição da competitividade frente às demais unidades de federação.

Santa Catarina é o terceiro maior produtor de alho do Brasil e aumenta sua produção anualmente. 

Entre 2009 e 2015, a área colhida obteve crescimento médio de 9,36%, enquanto que no país a área total aumentou, em média, apenas 2,19%.




Unicred SC/PR atinge a marca de R$ 1 bilhão em plano de previdência
Projeto da Celesc vence prêmio nacional de sustentabilidade
Professor blumenauense é eleito presidente da Associação Brasileira de Recursos Hídricos
Celesc recupera mais de R$ 1 mi na Semana Nacional da Conciliação
Patrocinado
Patrocinado
Patrocinado
Patrocinado
Patrocinado

Blog do Editor






















Patrocinado
Patrocinado





Agenda Executiva

Encontre cursos, palestras e eventos em Santa Catarina


Empregos

Pensou em mudar de empregou ou carreira?
Encontre sua nova vocação



As mais lidas







Reprodução

Permitimos a livre reprodução do conteúdo, respeitados os contextos da edição. Agradecemos a citação da fonte - www.noticenter.com.br

Endereço

Rua Petrópolis, 206 - CEP 89010-240 - Blumenau - SC
Telefone (47) 3035-4314 | (47) 3035-4316

Receba em seu e-mail



Visite as Redes Sociais

Capa | Cidades | Blog do Editor | Legislação | Carreiras | Entidades | Gestão | Indústria | Logística | Marketing | Tecnologia | Têxtil | Imóveis | Saúde | Veículos |