Veículos | Publicado em: 08/08/2017 12:45:00

Do total de ICMS arrecadado em Santa Catarina em 2016, o setor de combustíveis e lubrificantes foi responsável por R$ 3,6 bilhões, o que corresponde a quase 20% do total.

Este ano, deve chegar perto dos R$ 4 bilhões. De janeiro a julho, a receita foi de R$ 2,2 bilhões, 19,8% do total de R$ 11,2 bilhões de ICMS.  É o setor que mais contribui para que o Fisco catarinense consiga manter os níveis de receita mesmo nesses tempos de crise.

Em 2007, quando foi feita a divisão por grupos especialistas no Fisco de Santa Catarina, os auditores fiscais passaram a fiscalizar não mais por carteira de empresas, mas por setores específicos da economia. Com isso, a especialização dos profissionais em cada tema, ao mesmo tempo em que transmitia uma maior confiança ao contribuinte, foi incrementando percentualmente a arrecadação de cada setor.  A firme atuação dos auditores fiscais catarinenses possibilita, também, que o governo estadual não precise aumentar impostos.

Com 17 auditores fiscais, o Gescol é o maior dentre os grupos de especialistas setoriais da Diretoria de Administração Tributária da Secretaria da Fazenda do Estado. Coordenador do grupo desde 2013, o auditor fiscal Vantuir Luiz Epping revela que o Gescol tem sua atuação focada no controle e monitoramento permanente das operações dos contribuintes, com objetivo de assegurar o pagamento do imposto de forma integral e tempestiva. 

Sobre os grandes contribuintes (refinarias, importadores, distribuidoras, etc.) a atuação é mais direta, por meio do monitoramento e análise permanente das operações, tal como os dados da Nota Fiscal Eletrônica e do Scanc – Sistema de captura e auditoria dos anexos de combustíveis. “Verificamos a consistência de todas as informações origem, quantidade, valor da mercadoria, base de cálculo, alíquota, valor do imposto, etc”, diz Epping. 

Na outra ponta, o varejo (postos de combustível), a atuação se volta para o desenvolvimento de requisitos de segurança e a implementação de mecanismos de controle sobre o processo de emissão do Cupom Fiscal. “Desde a criação de Gescol, foi realizado um grande trabalho nesse sentido. Hoje todos os postos operam com bombas eletrônicas, que são interligadas ao Programa Aplicativo Fiscal – PAF e ao Emissor de Cupom Fiscal. Com esse conjunto de soluções o posto não consegue realizar vendas de combustível sem emitir o Cupom Fiscal”, explica o coordenador. 

De acordo com auditor fiscal, dessa maneira o Gescol tem acesso a todas as informações da cadeia de combustíveis e lubrificantes em Santa Catarina. Com isso, a sociedade catarinense, além de ganhar com o adequado recolhimento dos tributos, ganha também na qualidade do combustível, que aumento devido à concorrência leal existente no setor.




Uber implanta categoria VIP em Florianópolis


DVA Veículos comemora 45 anos


Top Car promove Jaguar Night Experience em Blumenau


Crise no setor de vistoria veicular

Patrocinado
Patrocinado

Blog do Editor






















Patrocinado





Agenda Executiva

Encontre cursos, palestras e eventos em Santa Catarina


Empregos

Pensou em mudar de empregou ou carreira?
Encontre sua nova vocação



As mais lidas







Reprodução

Permitimos a livre reprodução do conteúdo, respeitados os contextos da edição. Agradecemos a citação da fonte - www.noticenter.com.br

Endereço

Rua Petrópolis, 206 - CEP 89010-240 - Blumenau - SC
Telefone (47) 3035-4314 | (47) 3035-4316

Receba em seu e-mail



Visite as Redes Sociais

Capa | Cidades | Blog do Editor | Legislação | Carreiras | Entidades | Gestão | Indústria | Logística | Marketing | Tecnologia | Têxtil | Imóveis | Saúde | Veículos |