Saúde | Publicado em: 04/12/2016 06:00:00

No Dia Mundial de Luta contra a Aids, celebrado em 1º de dezembro, Santa Catarina registra a redução de 42% nos casos de transmissão de HIV de mãe para filho nos últimos sete anos.

De acordo com o Boletim Epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde, a taxa de detecção de HIV/Aids em crianças menores de cinco anos no Estado passou de 6,2, em 2009, para 3,6 casos/100.000 habitantes, em 2015.

Outro destaque registrado em SC é a diminuição no intervalo de tratamento, ou seja, o número de pessoas diagnosticadas com HIV que não estão em tratamento com antirretroviral, por não terem aderido ou por terem abandonado o procedimento.

O intervalo de tratamento caiu 32% em apenas três meses, entre junho e setembro deste ano, passando de 4.609 para 3.128 pacientes.

Esse índice é superior à meta de 10% de redução estabelecida pelo Ministério da Saúde.

Panorama epidemiológico

Casos de Aids - De 1984, quando foi registrado o primeiro caso de Aids em Santa Catarina, até junho de 2016, foram notificados 43.101 casos de Aids.

Em 2015, foram 2.755 novos casos, representando taxa de detecção de 31,9/100.000 habitantes, a segunda maior taxa do país, atrás apenas do Rio Grande do Sul (34,7).

De janeiro a junho deste ano, foram 838 novos casos em SC. Em 2015, Florianópolis foi a segunda capital do país com a maior taxa de detecção de Aids: 53,7/100.000 habitantes.

Óbitos por Aids - De 1984 a 2015 foram registrados 11.578 óbitos por Aids no Estado.

Em 2015, 580 pessoas morreram por Aids, representando uma taxa de mortalidade de 7,6/100.000 habitantes.

SC está em quinta posição entre os estados com maior taxa de mortalidade. Florianópolis é a terceira capital com a maior taxa de mortalidade por Aids -  13,6/100.000 habitantes. 

Gestantes com HIV - De 2000, quando os casos de HIV em gestantes passaram a ser notificados, a junho de 2016, foram registrados 7.076 casos de HIV em gestantes.

Em 2015, foram 521 novos casos em gestantes, representando taxa de 5,6 casos/1.000 nascidos vivos.

De janeiro a junho de 2016, foram notificadas 351 gestantes com HIV no estado. Florianópolis é a segunda capital com a maior taxa de detecção – 8,4 casos/1.000 nascidos vivos.

Crianças menores de cinco anos com HIV/Aids - De 1980 a junho a 2016 foram diagnosticadas 1.027 crianças menores de cinco anos com HIV/Aids em Santa Catarina.

Em 2015, 15 crianças foram diagnosticadas com HIV/Aids – taxa de 3,6 casos por 100.000 habitantes. De janeiro a junho deste ano quatro casos foram notificados. 




Novo equipamento chega ao Vale do Itajaí e pode revelar causas do mau hálito
Saúde repassa R$ 5,6 milhões para o Hospital Santo Antônio em Blumenau
Especialistas defendem ergonomia como programa contínuo nas empresas
FG Empreendimentos expões no 15º Simpósio das Unimeds de Santa Catarina
Patrocinado
Patrocinado
Patrocinado

Blog do Editor






















Patrocinado





Agenda Executiva

Encontre cursos, palestras e eventos em Santa Catarina


Empregos

Pensou em mudar de empregou ou carreira?
Encontre sua nova vocação



As mais lidas







Reprodução

Permitimos a livre reprodução do conteúdo, respeitados os contextos da edição. Agradecemos a citação da fonte - www.noticenter.com.br

Endereço

Rua Petrópolis, 206 - CEP 89010-240 - Blumenau - SC
Telefone (47) 3035-4314 | (47) 3035-4316

Receba em seu e-mail



Visite as Redes Sociais

Capa | Cidades | Blog do Editor | Legislação | Carreiras | Entidades | Gestão | Indústria | Logística | Marketing | Tecnologia | Têxtil | Imóveis | Saúde | Veículos |