Blog do Editor | Publicado em: 26/10/2017 12:00:00

Com a lenta retomada da economia e expectativa de crescimento mais expressivo apenas em 2018, a Nielsen, empresa que estuda consumidores em mais de 100 países, desenvolveu seu estudo anual de Mudanças do Mercado Brasileiro para compreender como as famílias estão se comportando e direcionando sua rota de consumo.

O estudo revela que 52% dos lares brasileiros se encontram impactados pela crise e adotam distintas medidas para racionalizar.

Considerando variação de renda e gasto no último ano, além do perfil demográfico, a empresa traçou quatro perfis de famílias: abaladas, conscientes, promissoras e administradoras.

 

PERFIS

Famílias Abaladas

  • Representam 13.7 milhões, ou seja, 28% dos lares no Brasil, tendo a mesma proporção de gastos.

  • Esse perfil está concentrado na região de Minas Gerais, Espírito Santo e Interior do Rio de Janeiro.

  • São formadas por donas de casa, entre 26 a 30 anos, com ensino superior e contam com a presença de crianças de 6 a 11 anos.

  • Elas gastam, em média, 7% mais do que a renda disponível. Entretanto, apesar de sofrerem com a pressão da crise, buscam alternativas, como promoções, para continuar consumindo.

  • Esse grupo procura, principalmente, no hipermercado, itens econômicos e marcas próprias, que trabalham com preço, em média, 13% mais competitivo em 85% das categorias que a média do mercado.

  • Essas famílias vão aprender com a crise, uma vez que 50% dos lares que trocam de marca declaram que manterão o hábito quando a situação melhorar.

Famílias Conscientes

  • Representam 9.4 milhões, ou seja, 19% dos lares no Brasil e são responsáveis por 18% dos gastos.

  • Concentram-se na Grande Rio de Janeiro e Grande São Paulo.

  • Elas são formadas por donas de casa, de 56 anos ou mais, com educação primária incompleta, casais sozinhos, aposentados e pensionistas. A

  • ssumir riscos não faz parte do perfil dessa família brasileira, que se planeja para evitar desequilíbrio financeiro. Mesmo gastando cerca de 11% menos do que têm de renda disponível, reduziram seus gastos em -2% no último ano.

  • Ao desembolsar, embalagens econômicas são opções relevantes para esse grupo, que buscam a economia por kg/litro.

  • O supermercado, apesar de retrair no geral, cresce em faturamento nessas famílias e assume papel de abastecimento: 53% dos gastos dos conscientes estão concentrados em compras nesse canal.

  • Organização e foco definem a rota de consumo dessas famílias, uma vez que 42% já têm em mente o que vão comprar, sem precisar de listas, e 28% dão preferência a marcas conhecidas.

Famílias Promissoras

  •  Representam 5.5 milhões, ou seja, 11% dos lares no Brasil e são responsáveis por 16% dos gastos.

  • Esse grupo se concentra na região Sul.

  • Elas são formadas por donas de casa, entre 41 a 50 anos, com formação superior e presença de adolescentes de 12 a 17 anos no lar.

  • Hoje, 13% já indicam corte de alimentação fora do lar e lazer como principais medidas para economizar.

  • A experiência de ir a um bar ou a um salão de beleza, por exemplo, migrou para dentro da casa. As promissoras têm os canais vizinhança e farmácias como alternativas de menor desembolso.

  • Em vizinhança, destaque para embalagens pequenas, que crescem quase duas vezes mais do que no total autosserviço, contribuindo para 49% do crescimento do canal.

  • Em farmácia, essas famílias buscam sortimento diferenciado e promoção, aumentam seus gastos em 26% nesse canal e o ajudando a ganhar volume em cinco categorias - desodorantes, absorventes, shampoo, fraldas e tintura.

Famílias Administradoras

  • Representam 13.7 milhões, ou seja, 28% dos lares no Brasil e são responsáveis por 28% dos gastos, apresentando maior concentração no interior de São Paulo.

  • Elas são formadas por chefes de família e/ou donas de casa, geralmente sócios-proprietários ou profissionais liberais, entre 41 a 50 anos, sem a presença de crianças ou adolescentes de até 17 anos no lar.

  •  As administradoras desejam manter a qualidade de vida conquistada e, por isso, prezam pelo conforto e colocam na mesa bons produtos, de preferência marcas habituais. Entretanto, alternam os canais de compra para manter equilíbrio orçamentário.

  • Elas também buscam o hipermercado com objetivo de complementar o seu carrinho de compra, principalmente nas missões de reposição, optando por desembolsar em novidades.

  • Hoje o hipermercado já representa 48% dos gastos dessas famílias.




Veja lados positivo e negativo das melhores empresas para trabalhar em SC
Cervejaria Barra Sul terá fábrica em Balneário Camboriú
UDESC divulga guia com fontes de recursos para projetos
SCGÁS diz que mudança na Lei do Gás vai elevar preços
Patrocinado
Patrocinado
Patrocinado
Patrocinado

Blog do Editor






















Patrocinado





Agenda Executiva

Encontre cursos, palestras e eventos em Santa Catarina


Empregos

Pensou em mudar de empregou ou carreira?
Encontre sua nova vocação



As mais lidas







Reprodução

Permitimos a livre reprodução do conteúdo, respeitados os contextos da edição. Agradecemos a citação da fonte - www.noticenter.com.br

Endereço

Rua Petrópolis, 206 - CEP 89010-240 - Blumenau - SC
Telefone (47) 3035-4314 | (47) 3035-4316

Receba em seu e-mail



Visite as Redes Sociais

Capa | Cidades | Blog do Editor | Legislação | Carreiras | Entidades | Gestão | Indústria | Logística | Marketing | Tecnologia | Têxtil | Imóveis | Saúde | Veículos |