Blog do Editor | Publicado em: 06/11/2017 21:00:00

A SCGÁS é contra as alterações propostas pelo novo marco regulatório do gás, de autoria do deputado Marcus Vicente (PP/ES).

A empresa diz que a reforma cria incertezas jurídicas e inclusive pode deixar o gás natural mais caro para o mercado nacional.

O projeto passaria a valer durante a vigência dos atuais contratos de distribuição das companhias estaduais.

A proposta do novo marco regulatório pretende substituir a Lei do Gás e alterar os modelos de contrato de compra e venda de gás natural, permitindo que as empresas retirem o insumo em qualquer ponto do país, não importando o local de entrada.

A ideia é diversificar os ofertantes de gás, aumentando o número de vendedores e potenciais compradores.

A SCGÁS diz que isso abre a possibilidade para que os grandes consumidores comprem o energético com preços mais competitivos, o que pode restringir as distribuidoras ao atendimento de pequenos e médios clientes – que pagariam uma tarifa de gás natural mais cara para manter a operação dos atuais sistemas.

Este cenário dificultaria os novos investimentos para o atendimento de regiões desabastecidas e de clientes que operam com energéticos menos competitivos, mais poluentes e que comprometem a mobilidade urbana das cidades.

O presidente da distribuidora de Santa Catarina, Cósme Polêse, acredita que a proposta de substitutivo de lei não deve vingar:

“O gás que potencialmente será ofertado por diversos novos supridores deve superar a proposta apresentada, que atende a interesses individuais de determinado agente e gera incertezas jurídicas para o setor e, em especial, nosso mercado consumidor.”

 A empresa catarinense assinou em julho de 1996 o seu contrato de suprimento e é atualmente a única distribuidora do país que não aderiu à nova política de preços da Petrobras, fator principal que contribui para que as tarifas de gás natural de Santa Catarina sejam as mais competitivas do Brasil.

Com uma eventual aprovação do novo marco, a companhia teria que aderir automaticamente às exigências do supridor monopolista, o que significaria hoje um aumento estimado de 30% no custo de aquisição do gás.




Veja lados positivo e negativo das melhores empresas para trabalhar em SC
Cervejaria Barra Sul terá fábrica em Balneário Camboriú
UDESC divulga guia com fontes de recursos para projetos
SCGÁS diz que mudança na Lei do Gás vai elevar preços
Patrocinado
Patrocinado
Patrocinado
Patrocinado

Blog do Editor






















Patrocinado





Agenda Executiva

Encontre cursos, palestras e eventos em Santa Catarina


Empregos

Pensou em mudar de empregou ou carreira?
Encontre sua nova vocação



As mais lidas







Reprodução

Permitimos a livre reprodução do conteúdo, respeitados os contextos da edição. Agradecemos a citação da fonte - www.noticenter.com.br

Endereço

Rua Petrópolis, 206 - CEP 89010-240 - Blumenau - SC
Telefone (47) 3035-4314 | (47) 3035-4316

Receba em seu e-mail



Visite as Redes Sociais

Capa | Cidades | Blog do Editor | Legislação | Carreiras | Entidades | Gestão | Indústria | Logística | Marketing | Tecnologia | Têxtil | Imóveis | Saúde | Veículos |